.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27

.posts recentes

. Castigo de Floribella

. Texto descritivo

. Publicidade

. O tesouro dos sentidos

. Coisas deste livro

. No comboio descendente

. Poema

. Liberdade

. Escrita Criativa

. "Acordei uns dias depois....

.arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds

Terça-feira, 14 de Outubro de 2008

O tesouro dos sentidos

 

 

Que peso tem um bocado?

Mamã, sabes-me dizer?

E um triz, quanto é que mede?

Alguém me faz entender?

 

Quem é que é o destino?

Porque tem tanto poder?

Um ápice é quanto tempo?

Isso queria eu saber!

 

E isso de me pôr fino?

Não fica magro quem quer!
Como é que se dá o litro?

É num frasco ou à colher?

 

Como é que tenho sete olhos

se só dois consigo ver?

Camisas de sete varas?

Não consigo compreender!

 

Se me falta um parafuso?

Não me lembro de o perder…

Tenho a cabeça na lua?

Que me dera a mim poder!

 

E os bichos-carpinteiros

quem é que dá de comer?

Como é que um alho é esperto?

Lá isso não pode ser!

 

Eu acho que há expressões

que são casarões antigos

que escondem nos alçapões

o tesouro dos sentidos.

 

Autor: José Guedes

 

publicado por Diário de Diana às 20:02
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De paulo faria a 15 de Outubro de 2008 às 19:27
Parabéns, Diana, pelas tuas escolhas.
Quando escreves poemas?
De Sofia Vale a 14 de Novembro de 2008 às 20:59
Olá! poema muito fofinho.
Beijinho
De paulo faria a 17 de Novembro de 2008 às 17:41
Diana, a "Tempestade" é um episódio de "Os Lusíadas" que aparece na página 248 e ss. do nosso manual. O que sugeria é que fizesses uma pesquisa acerca deste episódio e o dividisses em partes lógicas, bem como sintetizasses com palavras tuas cada uma dessas partes.
Bom trabalho.

Comentar post

.links